Solpoesia

A palavra é uma grande metáfora; tudo pode signicar;"palavra aceita tudo".

Textos

Quase um vício
Hoje, meu canto emudeceu...
Perdi para a música
Um tanto de encanto,
Quase um vício,
Que me prendia
Às madrugadas,
Com sua voz criança,
Um violão alegre,
De quem somente o nome sei.
O fantasma sorria em mim
E, em mim, operou milagre...
Logo eu que, cansada das batalhas,
Impus guerra fria
Ao meu surrado coração...
O doce de uma alegria,
Sua alegria, num riso
Distraído e contagiante,
Acendeu e apagou sem aviso
A luz que vi surgir
Em minha escuridão...
Era minha a ilusão
E só em mim se deu a sua morte.
Solange Galeano
Enviado por Solange Galeano em 31/08/2015
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras